Entrevista Meyot



Com seu som indie, o jazz, o krautrock e MPB o quarteto paulistano Meyot conversou com o Zumbido Máximo

Por Alex Kegler


Subvertendo o formato canção, o quarteto paulistano Meyot é um coletivo de compositores travestido de banda de rock. Unindo em seu som o indie, o jazz, o krautrock e a MPB maldita setentista, em 2018 eles lançaram o EP de estreia "Meiote". Agora, o grupo se prepara para divulgar novidades e entrar em turnê. E aproveitando as novidades a banda conversou com o Zumbido Máximo, confira:

 A banda lançou o EP de estreia “Meiote” em 2018. Como foi a produção desse primeiro trabalho?


Lucas: Embora a gente não seja uma banda punk, esse primeiro trabalho foi bem DIY. Nosso antigo baterista tinha um home studio razoável à disposição e a partir daí gravamos as músicas pouco a pouco, entre o fim de 2017 e o início do ano passado. Mixagem e masterização também foram todas feitas no mesmo estúdio. O repertório em si estava pronto há um bom tempo – “Grades”, por exemplo, foi composta e arranjada um ano antes do EP ser gravado, “Invisível” também. Quando começamos a gravar, já sabíamos até a ordem das canções.

Vocês misturam indie, o jazz, o krautrock com MPB, como o público de vocês reagem a essa salada cultural?

Arthur: Acredito que o nosso público esteja a costumado a ouvir de tudo um pouco, assim como nós. No fim das contas, o músico não é muito diferente do ouvinte, porque também somos ouvintes quando não estamos no palco. É tudo parte de uma mesma miscelânea geracional.
Em março saiu** o clipe de "Grades", comentem um pouco sobre a produção do vídeo, deve rolar mais algum pra esse ano?

Giuliam: O processo do clipe foi bem dinâmico, havia a necessidade da banda ter um clipe de estreia, era algo que eu, antes de entrar na banda e na função de produtor do selo responsável pela banda (Eu Te Amo Records), e meu sócio, Cassiano Geraldo, sempre cobrávamos da Meyot. A ideia do clipe já veio bem estruturada pelo Cassiano, fizemos apenas uma reunião da banda com a atriz e produção para decidir os elementos visuais que entrariam, foi um desenvolvimento criativo bem participativo. A Movilabe Filmes fez um trabalho incrível, a direção do clipe foi feita pelo Cassiano Geraldo e Leonardo H., com produção da May Alves e encenação pela atriz Lara Del’Arco. Para esse ano já está planejado o lançamento de mais um clipe de uma música do EP. Nos sigam nas redes sociais para ficar sabendo de mais detalhes!

  



Para 2019 vocês pretendem entrar em turnê e divulgar novidades, vocês podem adiantar algo para os leitores do zumbido?

Gabe: Este ano estamos focados na composição e nos ensaios para gravação do nosso disco de estreia, que já adianto que vai ficar assombroso. Em paralelo estamos trabalhando na divulgação do nosso primeiro EP produzindo dois videoclipes. Um deles é clipe de Grades, que já está nas redes.

Obrigado pela entrevista amigos, deixem seu recado pra galera:

Meyot: Gostaríamos de agradecer pelo espaço no site e a todos que acompanham o nosso trabalho. Dia 02 de maio tem show no Estúdio Lamparina com a Agapantos, em São Paulo, a partir das 20h. É de graça, então nem precisa gastar pra apoiar a cena local e ainda sobra um dinheiro pra cerveja.
Boa semana a todos os jovens trabalhadores. Esperamos vocês lá.

Meyot por Cassiano Geraldo  
Formado em 2017, Meyot conta atualmente com Arthur Montenegro (voz principal e guitarra), Gabriel Soares (bateria e percussão), Giuliam Uchima (baixo, guitarra e vocais) e Lucas Berredo (guitarra, vocais, synth e baixo).


Siga Meyot:

Facebook: https://www.facebook.com/sigaomeyot/
Twitter: https://twitter.com/leiaomeyot
Instagram: https://www.instagram.com/olhaomeyot/