O dia que o Brasil teve a "Marcha contra guitarra elétrica"



Com o slogan Defender o que é nosso, os militantes viam a guitarra americana como invasora


Nos elétricos anos 60, repletos de passeatas e manifestações, nenhuma foi mais bizarra do que a marcha contra a guitarra elétrica. Liderado por artistas da MPB (Música Popular Brasileira), com o objetivo de defender a música nacional contra a invasão da música internacional.

Este movimento ganhou este nome pois para os adeptos desta passeata a música feita no Brasil tinha que ser puramente brasileira, e utilizar a guitarra elétrica era como "americanizar" a música brasileira. Com o slogan “Defender O Que É Nosso”, o evento aconteceu no dia 17 de julho de 1967, em São Paulo, saindo do Largo São Francisco e desembocando diretamente no Teatro Paramount, na avenida Brigadeiro Luís Antonio, onde ocorreria o programa Frente Ampla da MPB.

Esta é a história que Eduardo Bueno, do canal Buenas Ideias, relembrou.