Locomotiva Festival anuncia Jonathan Ferr, Violet Soda e Odradek em lineup



Evento em Piracicaba acontecerá em agosto

Um dos principais eventos de música fora de capitais brasileiras, o Locomotiva Festival chega à sua quarta edição esse ano entre os dias 7 de 10 de agosto e continua a apresentar as suas atrações. Além de Tuyo, Muñoz, Garage Fuzz, Terno Rei, Moons, YMA e Happy Cow, primeiras a serem reveladas, agora o evento conta com os nomes de Jonathan Ferr, Violet Soda e Odradek no lineup.



Após abrir o show de Kamasi Washington no Rio de Janeiro e antes de subir ao palco do Rock in Rio, Jonathan Ferr será uma das atrações do Locomotiva. O artista carioca é pioneiro no gênero urban jazz, mesclando neo soul, hip hop e eletrônica em uma sonoridade única e afrofuturista. Ele acaba de lançar o álbum “Trilogia do Amor”, resultado de uma busca espiritual por respostas sobre ancestralidade, afeto, amor, energia e conhecimento. O álbum é dividido em três capítulos: A Jornada, O Renascimento e A revolução. Uma narrativa que passeia por 7 faixas, todas de autoria do pianista e com participações de Alma Thomas, Donatinho e Mari Milani.



Já a Violet Soda sobe ao palco do Locomotiva para mostrar a sonoridade rock, grunge e punk garageiro que definiu os elogiados EPs de estreia, homônimo, e “Tangerine”, lançados em 2018. Formado por Karen Dió (vocal e guitarra), Murilo Benites (guitarra), André Dea (bateria) e Tuti AC (baixo), o grupo mostra ao vivo a energia contagiante de suas canções.


Por fim, a Odradek representa a força da cena local de Piracicaba. Chamando atenção nacional e internacionalmente com seu álbum “Pentimento”, lançado em 2018 pelo selo Sinewave, a Odradek começou a se destacar na cena brasileira com “Homúnculo” (2015), lançado em formato de trilogia, separado por 3 EPs diferentes – juntos totalizando 11 faixas. Um ano depois, “Sun Seeker” veio com uma proposta diferente. De viés colaborativo, o lançamento conjunto com a banda Sphaeras, de Singapura, conta com três faixas de cada artista e mais duas criadas em parceria pelas bandas. E “Pentimento” dá esse passo além. Além das faixas em português, traz tons mais eletrônicos, com forte uso de samples e que remetem à sonoridade de videogames. A Odradek é formada por Caio Gaeta (bateria e voz), Fabiano Benetton (guitarra e voz) e Tomas Gil (baixo).



O Locomotiva foi fundado em 2015 e além de estimular a cena nacional, os criadores buscam dar projeção para diversas formas de arte ao incluir na sua programação exposições fotográficas e outras intervenções artísticas. Já passaram pelos palcos do festival bandas como Francisco El Hombre, Far From Alaska, O Terno, Dead Fish, Ego Kill Talent e Carne Doce. A última edição reuniu 34 artistas de diversas regiões do Brasil, além das atrações do Uruguai e do Reino Unido em duas datas, somando um público de 5.000 pessoas.

A edição desse ano acontecerá no Espaço Haras, no dia 10/08, e entre os dias 07 e 09, o Locomotiva realizará uma série de showcases em casas de toda a cidade, ocupando Piracicaba com cultura com o lema de “Fim de Linha”. Esse foi o apelido que Piracicaba ganhou quando recusou a proposta de transformar o espaço do rio de onde veio seu nome em uma usina hidrelétrica. A cidade havia acabado de construir uma nova estação de trem, Piracicaba Paulista, quando optou por preservar o caminho natural da água, com suas peculiaridades e sua unicidade. Os interesses econômicos imediatos diminuíram, a estação do trem passou a ser a última da linha e surgiu este apelido pejorativo, agora reapropriado em forma de outro tipo de riqueza: a música.

A organização também cogita fazer apresentações com as atrações nas cidades que faziam parte da linha de trem original, reforçando laços no caminho. Os ingressos para todas as datas estão em pré-venda por um preço especial.


Pré-venda de ingressos: http://bit.ly/LocomotivaPreVenda
Acompanhe o Locomotiva Festival: http://locomotivafestival.com/

Confira como foi a edição de 2018: